Logística de Distribuição

/

Recentemente passamos por uma greve dos caminhoneiros e a maior parte das pessoas somente se deu conta da importância destes profissionais quando o caos tomou conta das cidades com a falta de praticamente todos os itens básicos do nosso cotidiano.

Não é difícil ver caminhões transitando por aí ou parados nas ruas abastecendo lojas de diversos seguimentos, mas até que a carga chegue no cliente final muita logística rolou. Vimos nos posts anteriores processos operacionais logísticos de fábricas e centros de distribuição, hoje vamos saber um pouco mais sobre como é o trabalho de uma transportadora.

Vamos imaginar que uma fábrica em São Paulo terminou seu processo produtivo e agora precisa entregar um total de 25 mil quilos dos seus produtos divididos para 30 clientes espalhados pelo Rio de Janeiro. Uma frota de caminhões próprios resolveria, sim, mas com um custo altíssimo para a Logística, então o ideal seria ter uma transportadora parceira para fazer o trabalho melhor e mais barato.

A transportadora vai até a fábrica carregar os produtos em uma carreta apropriada para os 25 mil quilos de carga, ao fim do carregamento uma série de documentos são necessários para que o motorista siga viagem para o Rio de Janeiro, podemos falar mais sobre estes documentos em outro post, também existem leis que regulam o tempo de direção do motorista durante sua jornada para proteger a integridade do próprio e dos demais na estrada. Este caminhão vai passar por barreiras fiscais para checagem da documentação da carga e por balanças nas rodovias para saber se o veículo não está transitando com peso bruto acima do permitido.

Ao fim deste percurso o caminhão vai descarregar toda a carga na transportadora, que a partir daí terá que iniciar um processo de separação dos produtos nas quantidades certas para os clientes de acordo com as Notas Fiscais. Esta carga será então roteirizada de acordo com a região a serem entregues a fim de otimizar a operação de distribuição. Outros documentos são gerados para que a carga agora circule pela região de destino final e por fim os produtos são carregados em veículos de porte adequado para seguirem rumo aos clientes.

O processo de transporte não é tão simples como parece, existem uma série de leis de regulamentação de veículos, funcionários, carga, documentos específicos para cada operação ou para exigências de seguros. A Mendes SL tem todo conhecimento e informação que você precisa para que seu negócio não seja refém da não conformidade.

Nosso negócio é desenvolver a sua empresa. Faça um contato conosco sem compromisso, clique aqui.